Código de Ética ABRACOACHES - Exposição de Motivos

O Coaching, segundo as mais atualizadas pesquisas sobre a profissão, é hoje uma atividade imprescindível à promoção do desenvolvimento humano em diversas áreas, como: relacionamentos, qualidade de vida, liderança, carreira e negócios. Como atividade profissional, foi identificada a importância de conhecimento técnico especializado e a necessidade do desenvolvimento de competências específicas para sua aplicação, possibilitando, assim, estender a toda sociedade os valores e os benefícios da sua prática com respeito e sigilo absoluto.

Com efeito, a conduta ética dos membros da ABRACOACHES deve ser o reflexo da conduta de todos os profissionais de Coaching. Não se espera do associado que sua conduta se limite ao mero cumprimento do código de ética, mas sim, que vá muito além, refletindo o resultado da soma dos princípios morais de cada um de seus integrantes.Importa que os participantes sejam bem formados, profissionais bem treinados, pois o cerne da questão está na formação pessoal, na busca de conhecimento e desenvolvimento.

O código de ética costuma trazer para as organizações harmonia, ordem, transparência, tranqüilidade em razão dos referenciais que cria, deixando um lastro decorrente do cumprimento de sua missão e de seus compromissos.

Este Código propõe estabelecer a articulação das dimensões técnicas e sociais com a dimensão ética, de forma a garantir, no desempenho do profissional de Coaching, a união de conhecimento, atitude e cooperação.

Isso posto, o ideal da profissão e dos associados se define pela prestação de um atendimento mais qualificado, tendo como referência um conjunto de técnicas, normas e valores éticos livremente assumidos, individual e coletivamente, pelos profissionais da ABRACOACHES.

Assim, o Código de Ética da Associação Brasileira de Coaches – ABRACOACHES – É constituído por um conjunto de princípios e normas que visam garantir e promover a dignidade humana, fortalecer o coach profissional, estimulando o contínuo aprimoramento pessoal, técnico e ético de seus associados, elevando o coaching à condição de efetivo instrumento do desenvolvimento humano, base essencial para a interação profissional e produtiva dos Coaches. Esta interação assegura e estimula tanto o Coach quanto o Coachee a alcançarem o mais alto nível de aproveitamento de seu potencial.

2

Todo aquele que requerer a sua admissão na ABRACOACHES estará ciente e de acordo com os princípios e normas do presente Código de Ética e estará sujeito às sanções e penalidades previstas no caso de inobservância do mesmo.

Capítulo I – DISPOSIÇÕES INICIAIS

Art. 1. Este Código de Ética é aplicável a todos os membros da Associação Brasileira de Coaches – ABRACOACHES e sua vigência é imediata, a partir do momento do registro da Associação.

Art. 2. Este código poderá ser alterado, complementado, emendado, somente mediante 02 votações: a primeira da diretoria e a segunda em assembléia com o quorum de 2/3 dos associados para a sua aprovação.

Parágrafo Único: Existindo outros núcleos, Estados e Municípios, deverá ser deliberado nos respectivos núcleos com quorum de 2/3 dos associados lá inscritos.

Art. 3. No prazo máximo de 90 (noventa) dias da vigência deste Código será eleita a banca julgadora, composta de 5 (cinco) pessoas com mandato de 1 (um) ano podendo os mesmos se recandidatarem somente após 3 mandatos consecutivos.

Art. 4. Qualquer membro da ABRACOACHS tem o direito de fazer proposta de alteração, emenda e complemento do Código de Ética, desde que o faça por meio de documento formal enviado à comissão de ética, que o colocará em pauta de votação.

Capítulo II - DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS

Art. 5. Os membros da ABRACOACHES promovem o respeito à dignidade humana e exercem a sua profissão com plena consciência de sua responsabilidade para com os coachees e a sociedade.

Art.6.Os membros da ABRACOACHES devem respeitar a diversidade.

Art. 7. Os membros da ABRACOACHES devem agir sempre com zelo, responsabilidade e cooperação, procurando atuar sempre no melhor de sua capacidade, considerando estes princípios fundamentais no exercício da profissão do Coach.

Art. 8.Os membros da ABRACOACHES terão sempre que honrar seus contratos com os coachees, assegurando-se que estes últimos tenham plena compreensão dos termos acordados.

3

Art. 9. Os membros da ABRACOACHES manterão em estrita confidencialidade todas as informações relacionadas ao seu coachee, guardando total sigilo sobre suas sessões e não utilizando o nome do coachee em debates ou exemplos de aprimoramento ou de ensino, definindo previamente com o cliente os limites da mencionada confidencialidade.

Art. 10. Os membros da ABRACOACHES, na qualidade de profissionais que prestam serviços especializados, deverão ter seus trabalhos remunerados de forma justa e transparente, não fazendo concorrência negativa de preço, podendo, entretanto, trabalhar gratuitamente em serviços sociais como voluntários, se assim o desejarem.

Art. 11. Os membros da ABRACOACHES comprometem-se a aprimorar continuamente seus conhecimentos e competências na sua especialidade, através de leituras, participação em cursos, congressos, workshops e demais atividades, bem como através de atuação em organizações profissionais da área.

Art. 12. Os membros da ABRACOACHES terão consideração e respeito por seus colegas, tendo sempre presente sua responsabilidade como integrante desta instituição.

Parágrafo único: O Associado tem o dever de ser peer-coach, gratuitamente, de outro associado quando este o solicitar, considerando sempre a disponibilidade de tempo.

Art. 13. Os membros da ABRACOACHES estão comprometidos com a filosofia e os princípios éticos do Estatuto que regem a Associação, podendo denunciar colegas que estejam agindo de forma não ética à Diretoria Executiva e Comissão de Ética da ABRACOACHES, para a tomada de medidas cabíveis.

Art. 14. Os membros da ABRACOACHES não exercerão sua atividade de coach em organizações nas quais a autonomia pessoal e/ou profissional seja tolhida e os princípios éticos estabelecidos não sejam respeitados.

Art. 15. Os membros da ABRACOACHES aplicarão os princípios do presente Código nas suas ações de publicidade e marketing, oferecendo tão somente os serviços compatíveis com sua especialidade, formação e experiência.

Capítulo III - DAS INFRAÇÕES

Art. 16. É vedado aos membros da ABRACOACHES:

I. Utilizar-se da profissão para favorecer atos ilícitos, desrespeitar as pessoas e/ou assediá-las moral ou sexualmente.

4

II. Agregar-se a pessoas que exerçam a profissão sem o devido preparo, acobertar erros e condutas antiéticas ou imorais.

III. Praticar atos profissionais imprudentes, negligentes ou danosos para o Coachee e/ou para a sociedade.

IV. Praticar atos de coação que resultem em dano à dignidade e aos direitos da pessoa, como também à imagem das organizações e da ABRACOACHES.

V. Pressionar, induzir, manipular o coachee, impedindo-o de decidir sobre suas questões pessoais e/ou profissionais.

VI. Praticar atos que impliquem em concorrência desleal com os colegas.

VII. Tornar público, de forma desonrosa, a atuação de outro colega.

VIII. Divulgar informações sigilosas obtidas em função de sua atividade profissional.

IX. Deturpar/falsificar dados em trabalhos publicados por parceiros da Associação.

X. Copiar ou adaptar matéria de outrem, sem mencionar autor e fonte.

Capitulo IV – DAS SANÇÕES

Art. 17. As sanções a serem aplicadas aos membros que cometerem infrações, serão estipuladas em assembléia, em até 90 (noventa) dias da vigência deste código.

Art. 18. Após criadas as sanções, as infrações somente serão levadas ao conhecimento da banca julgadora através de queixa por escrito para a comissão de ética, feita por qualquer pessoa, membro ou não, com prova dos fatos, que por sua vez, após análise, levará à banca julgadora, e a decisão desta última somente poderá ser revista através de recurso e julgamento em assembléia, por todos os membros da ABRACOACHES.

Art. 19. O acusado terá o prazo de 60 (sessenta) dias para apresentar defesa, a contar da data em que tomar ciência da acusação.

Capítulo V - DA PUBLICIDADE

Art. 20. Os membros da ABRACOACHES só anunciarão os serviços que poderão fornecer com a devida competência.

5

Art. 21. Os membros da ABRAOACHES só anunciarão os títulos e experiências que possam comprovar com clareza e precisão através de documentação procedente.

Art. 22. Os membros da ABRACOACHES não anunciarão resultados infalíveis, fórmulas mirabolantes ou qualquer outra forma de ocorrência como fonte de sensacionalismo.

Art. 23. Recomenda-se que os membros da ABRACOACHES coloquem o seu título de Certificação por extenso.

Art. 24. Os membros da ABRACOACHES só mencionarão o nome de clientes com prévia autorização por escrito, em qualquer tipo de divulgação.

Capítulo VI - DAS QUEIXAS ÉTICAS

Art. 25. Cabe aos membros da ABRACOACHES, que tenham razões comprovadas de que outro membro infringiu o Código de Ética, encaminhar uma queixa por escrito, para a comissão de ética, nos moldes do art. 18.

Art. 26. As queixas, acompanhadas das provas que a sustentem, enviadas à ABRACOACHES, deverão ser encaminhadas imediatamente para a comissão de Ética, que tomará as providências cabíveis de acordo com exposto no art. 18 deste código.

Art. 27. A banca julgadora deverá apresentar a fundamentação da sua decisão.

Art. 28. As penalidades de advertência serão sigilosas, porém constará da ficha do associado e após 3 (três) advertências se transformarão em censura; após 3 (três) censuras se transformarão em suspensão; após 3 (três) suspensões se transformarão em expulsão.

Art. 29. As penalidades de censura, suspensão e expulsão serão comunicadas aos membros da ABRACOACHES. Esta comunicação dar-se-á após 30 dias do vencimento do prazo estabelecido para a solicitação de recurso.

ABRACOACHES – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE COACHES

A primeira Associação brasileira voltada para coaches,
devidamente registrada e estruturada para oferecer excelência na prestação de serviços no segmento de coaching.